Prevenir ou correr atrás do prejuízo?

PREVENIR OU CORRER ATRÁS DO PREJUÍZO?

 

O que é mais importante para você?

 Prevenir ou correr atrás do prejuízo? Tenho a impressão que o povo não tem tido a noção do que é mais importante.

Tenho ouvido e visto noticiários a respeito das maratonas que muitos estão fazendo diante de postos de saúde para se vacinarem contra a Febre Amarela. Muitos chegam de madrugada, fazem acampamentos para conseguirem uma senha. Levam banquinhos, cadeiras, lanches e passam a noite e o dia inteiro, debaixo de chuva e de sol.

 

Não estou questionando aqui a validade ou não da vacinação. O que questiono é o desespero de parte da população para se proteger de um “suposto” mal que esta assolando nossa cidade. Todos querem se proteger, querem preservar a saúde e própria vida. Uma atitude louvável.

 

O que me intriga é o sensacionalismo que se faz de tempos em tempos em relação a determinadas epidemias que já deveriam estar erradicadas e se não estão tem a participação do Estado e principalmente de nós, cidadãos brasileiros, que não fazemos a nossa parte na prevenção primária, citando, só como exemplos, cuidados com nossos lixos e águas acumuladas a céu aberto.

 

O que me intriga, mais ainda, é que pouco se fala, ou não se dá crédito a reportagens como essas: Pesquisa revela que 57,4 milhões de brasileiros têm doença crônica. Casos de Alzheimer vão dobrar até 2030, prevê associação Brasileira de Alzheimer

 

 Doenças Crônicas Degenerativas

 

Doenças Crônicas Degenerativas

 

Vocês sabem qual a estatística do infarto do miocárdio nos dias de hoje? Vocês sabem que tem aumentado e muito o infarto em pessoas jovens e quanto mais jovem mais intenso e fulminante ele é? Vocês sabem que já tem muitas crianças acometidas com diabetes tipo 2,  colesterol e triglicérides aumentados? Vocês sabem a incidência de diabetes tipo 2, suas consequências e limitações?  Vocês sabem a respeito do aumento da  incidência de hipertensão, câncer, Alzheimer, Parkinson, Esclerose Múltipla, artroses, e muitas outras doenças crônicas degenerativas que estão aumentando deforma assustadora?  Parece que ninguém está se preocupando com isso. Não é divulgada de forma sensacionalista e quando se divulga nos fazemos de surdos e cegos para não termos que sair da nossa zona de conforto.

 

Vocês sabem que essas doenças são as que estão classificadas como Doenças Crônicas Degenerativas? Elas estão matando a população de forma silenciosa ,  vai  minando a saúde e tirando a liberdade e a independência de quem as sofre? Não bastasse isso, interfere na vida familiar como um todo. Atinge a saúde física e emocional, atinge as finanças, atinge os relacionamentos familiares e sociais. Interfere na qualidade de vida do portador e dos que se relacionam diretamente com ele.

 

Cada vez que  me deparo com situações como essa me vem à mente o versículo bíblico : “Portanto o meu povo será levado cativo, por falta de entendimento; e os seus nobres terão fome, e a sua multidão se secará de sede”. (Is. 5:13)

 

Vejo um povo cativo por falta de entendimento. Um povo que não se dá conta que está morrendo pela boca. Um povo que está morrendo aos poucos e de forma dolorosa por estar cativo a hábitos de vida e alimentares que estão consumindo sua energia vital, seu humor, suas relações.

 

Vejo um povo que acha mais fácil passar dia e noite numa fila para tomar uma vacina a ter que largar o vício de atitudes destrutivas que diminuem a sua imunidade e o torna muito mais frágil e suscetível a doenças, a limitações físicas e mentais e a uma morte em vida.

 

Vejo um povo que busca a imunidade através da vacina ou de uma pílula mágica que vai curar todos os seus males e enfermidades.

 

Enquanto se ficar esperando que o governo e as instituições governamentais resolvam nossos problemas, vamos perecer por falta de entendimento e falta de iniciativa.

 

Vamos continuar comprando tudo pronto, “saboroso” e sem noção do que realmente estamos ingerindo? Vamos nos satisfazer com prazeres imediatos e quando envelhecermos, mais uma vez, largamos nas mãos dos outros o cuidar de nós?

 

Conclusão

Saber Viver

Quem conseguiu chegar com a leitura até aqui, parabéns. Espero que você possa refletir a respeito do que está fazendo por você, por sua saúde.

Prevenir hoje pode render anos de vida e com qualidade e bem estar. Não sabe por onde começar? Pare uns minutos, agora, para refletir a respeito de como você está se sentindo física e emocionalmente. Faça uma revisão em relação ao seu estilo de vida, sua alimentação, o que está comendo, quanto e o porque come determinados alimentos. São saudáveis?  Faz algum tipo de atividade física? Esta dormindo bem? O que o incomoda ou o preocupa no momento?  Procure seu médico, faça um checkup.

 

Sei que pode parecer utópico ou difícil, mas cuidar da sua saúde, da sua vida exige esforço e um certo sacrifício inicial. Então eu pergunto: O que é mais importante para você: reservar um tempo para se cuidar, ou ser dependente dos cuidados que outros impõe?

 

Pense, reflita e faça algo por você. Afinal você merece.

 

Se gostou do tema, ou acha que pode vir ajudar alguém mais, compartilhe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *